Barcelona o que visitar? Está a planear uma viagem a esta cidade e não sabe qual o melhor roteiro? Deixamos a nossa experiência 😉

Barcelona é, provavelmente, o lugar mais turístico de Espanha, e será a partir dela que a maioria dos viajantes começa a explorar este país. Nós, pelo contrário, e muito devido à proximidade que Espanha tem de Portugal, acabámos por conhecer a capital catalã depois de já conhecermos uma boa parte deste país.

Chegámos de madrugada e ficámos num hotel perto da Sagrada Família. O que nos permitiu ter como primeiro impacto a fachada deste admirável monumento. Iniciámos a nossa visita à cidade na manhã seguinte, depois de um pequeno almoço típico, de “tostadas de pan con tomate y acete y tostadas de pan con mantequilla”.

Sagrada Família

Quando se coloca a questão, “Barcelona o que visitar?“, provavelmente a primeira resposta que vem à cabeça de toda a gente é – A Sagrada Família.

A primeira visita, como não podia deixar de ser, foi então a este monumento. Convém ir cedo para evitar as filas de turistas para adquirir bilhete. Viajar em meses de época baixa, como nós fizemos – fomos em março – também ajuda.

A visita à Sagrada Família é inesquecível e imperdível. Quem for com crianças tem um acesso mais facilitado, tanto na aquisição de bilhete como na entrada para a catedral. Existe um elevador que permite o acesso com carrinho de bebé. Cada recanto da catedral é merecedor de uma fotografia e de um olhar mais prolongado. Após a visita, é possível passar por uma galeria onde estão expostos pormenores e história da construção.

Como chegar a todos os pontos turísticos?

Quando se viaja com uma criança pequena, como foi o nosso caso, o mais prático é levar carrinho de bebé. Assim, para não perder nenhum pormenor de uma cidade grande, a melhor solução é adquirir bilhetes para os autocarros op-on op-off (que têm lugar especial para encostar em segurança os carrinhos). Pelo que, após visitar a Sagrada Família, entrámos num desses autocarros para prosseguir a nossa visita a Barcelona.

Barcelona é uma cidade bastante grande e acabámos por andar muito a pé. Mas seria impossível ver toda a cidade e ter tempo para parar de quando em quando, se não tivéssemos a possibilidade de nos deslocarmos de autocarro para diferentes pontos.

Seguimos para a Praça de Tetuan e percorremos o passeio de Sant Joan até chegar ao Arc de Triomf. É impossível não parar para contemplar o arco e toda a avenida. O arco é a entrada para a avenida do Passeio de Lluís Companys, que se estende até ao Parc de la Ciutadella.

Ao longo da marginal até La Rambla

Entramos então, mais à frente, no Passeio de Colon. Uma marginal fantástica onde encontramos o Mirador de Colon, com a devida estátua de Cristovão Colombo. Nesse mesmo mirador, encontramos também a entrada para La Rambla. A avenida mais conhecida de Barcelona. Cheia de turistas, lojas e cafés, é o mercado “La Boqueria” que se destaca pelas tapas típicas e sumos de fruta refrescantes. A não perder!

Montjuïc

A poucos quilómetros encontramos o parque de Montjuïc. É no topo da sua colina que está o Castell de Montjuïc e o Fossat de Santa Eulália. É possível subir a colina em passeio ou, utilizando o teleférico desde a Avenida Miramar.

Visto que íamos com um carrinho de bebé, optámos por subir de teleférico, tendo uma vista impressionante sobre a cidade. Descemos depois em passeio até à Plaça de L’Armada onde apanhámos o Teleférico de Barcelona na Estació de Miramar. Atravessa a Marina até ao porto e possibilita uma vista privilegiada de toda a costa e praias de Barcelona. Uma vez no porto é fácil chegar novamente à Rambla.

O Bairro Gótico

Seguindo toda a avenida, a Plaça Reial merece uma visita, antes de entrar no famoso Bairro Gótico de Barcelona. Este bairro merece um paço mais lento e várias paragens pelo caminho. O Carrer del Bisbe é talvez o local, a seguir à Sagrada Família, mais fotografado de Barcelona. A Pont del Bisbe, uma pequeníssima ponte neo-gótica que liga dois edifícios, o Palau de la Generalitat e La Casa dels Canonges.

Neste mítico bairro é ainda possível visitar a Catedral de Santa Eulalia, Plaça Sant Jaume, Plaza del Rey, Calle Portal de L’Angel, Plaza Nova e o Bairro Judeu.

Parque Güell

Outro local de visita “obrigatória” em Barcelona é, claro, O Parque Güell. Mais uma vez, é recomendado chegar logo de manhã cedo, para evitar as longas filas de turistas. Caso se desloque em autocarro Op-On Op-Off, tenha muita atenção às indicações do condutor para encontrar a rua de entrada do parque. O autocarro pára duas ruas abaixo e não existe muita sinalização.

Depois de visitar o Parque Güell, apanhe o Funicular do Tibidabo. Será melhor, mais uma vez, deslocar-se até lá de autocarro. Subir de funicular até ao Monte Tibidabo é uma experiência divertida. E a diversão não acaba aí. Para além das vistas inacreditáveis da cidade, encontra ainda um parque de diversões perto do Temple Expiatori del Sacre Cor.

Não deixe ainda de visitar a Plaça de Espanha onde pode ver a imponente entrada das Torres Venecianes para a cidade olímpica. É também aí que se encontra a Font Mágica de Montjuïc com espectáculos nocturnos de música e luz.

E ficam a faltar dois pontos turísticos, também eles, “obrigatórios” pelo seu mediatismo. A Casa Batlló e a Casa Milà no Passeio de Grácia.

Em Barcelona o que visitar tem muito que se lhe diga. Existe sempre mais um ou outro local para descobrir, tal é a riqueza turística da cidade 😉

Será este um dos seus destinos europeus de 2019? ????

Beleza do Destino
Custo
Acessos Fáceis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *